Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

Resenha Do Livro: A Garota da Casa Grande.

Estou pensando em como começar essa resenha há um mês, primeiro porque não quero resumir o livro a algo que ele não é, porém não sei como explicar sem tocar no tema polêmico que fará muitas pessoas pensarem exatamente o que eu não quero que pensem. Mas hoje chego a velha conclusão que não posso controlar o pensamento de ninguém e que está na hora de eu parar de enrolar e fazer essa resenha.                 Primeiramente eu achei que o livro era maior. Quer dizer, A Garota da Casa Grande é um romance e normalmente romances costumam ter umas 400 páginas de enrolação melosa e chata, porém não esse. Em 112 páginas a Amanda – autora do livro para os desinformados – consegue escrever uma história perfeita de um amor de verão que vai além de um amor de verão.                 Ela começa o livro de uma maneira quase melancólica que é quebrada pelos comentários sarcásticos e quase azedos da personagem que narra o livro. A Georgia é encantadora, obviamente se encantadora signifi…

Canetas e justiça

Particularmente falando odeio biologia. Não porque realmente odeio, mas não é algo que eu vá trabalhar pelo resto da minha vida, então normalmente quando estou resolvendo os exercícios e procurando aulas no youtube sobre os assuntos, deixo-me entrar em notícias e conversas sobre assuntos que eu gosto.                 Como direito, filosofia, luta feminista, fatos históricos, etc...                 Normalmente navegar nessas coisas me deixa extremamente decepcionada com a humanidade, mas eu ainda acredito em justiça. Ou acreditava até dois fatos incrivelmente estranhos entrarem em uma sincronia e extrapolarem o meu nível de fatos que podem ser ignorados e que não são relevantes para fazer um texto.                 Não que existam fatos irrelevantes para isso, mas quando você está no terceirão tentando estudar para o vestibular e tem uma mente que adora pensar sobre assuntos, você precisa elencar os seus pensamentos e o seu tempo.                 E eu juro que eu não i…