Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Resenha do livro: Battle Royale

Battle Royale é um livro pelo qual eu estive esperando a tradução por uns dois anos, porque foi mais ou menos há dois anos que eu acabei vendo em uma discussão em algum lugar na internet onde Jogos Vorazes estava sendo acusado de plágio, eu querendo averiguar se procedia eu fui atrás do mangá que fizeram de Battle Royale.                 E obviamente eu adorei. Só parei de ler porque fui atrás de spoiler e quando meu personagem preferido ia morrer eu fiquei brava e não quis ler mais. Porém quando entrei na livraria e vi aquela capa vermelha e divida escrito “Battle Royale” eu juro que eu dei um gritinho e comecei a pensar em como convenceria a minha mãe em como comprar o livro.                 Bem, eu consegui. E se eu tivesse tido tempo teria devorado o livro em dois dias, mas como estar no último ano do ensino médio é um saco demorei quase três semanas para ler o livro.                 Mas afinal de contas sobre o que fala? Bem, para começar Battle Royale é um livro de um autor Ja…

Quem é você?

Se me perguntassem quem eu sou eu diria: Eu não sei, acho que sou azul, sabe como é, tem todo aquele lance de lembrar a tristeza e a melancolia, talvez até diria sou rosa e trago uma alegria incontida, quem sabe não seria vermelho, explosiva e raivosa como uma bomba incontida? Se estivesse de bom humor até diria sou arco-íris, mas se fosse logo de manhã cedo eu responderia: "Sou preto, sou branco, sou cinza, tanto faz só quero voltar a dormir". Talvez se me pegasse escrevendo eu responderia sou incolor, sou da cor da dor, sou da cor do amor, sou de qualquer cor, desde que seja algo, pois o não ser me assombra e a multiplicidade de cores e coisas que posso me tornar é o que me movem a escrever.  E por isso digo: Não sou estudante, leonina ou filha pródiga que ao lar retorna, sou apenas uma escritora vivendo em um mundo onde as histórias ainda são necessárias e a alegria é o que nos traz a verdadeira liberdade.

Divagações influenciadas pelo café sobre o feminismo

Eu deveria estar estudando, mas só para variar estou procrastinando (na verdade eu tenho uma teoria que é tudo culpa do café, mas vou parar de divagar) e resolvi escrever alguma coisa. Não sabia muito bem sobre o que falar e como o café já é uma tema batido aqui no blog resolvi fazer um post manisfestando meu repúdio sobre algumas coisas que estão acontecendo.
Bem, vamos lá, eu  não sei se a sociedade mudou muito nos últimos anos ou fui eu que mudei e comecei a perceber mais as coisas, porém eu tenho quase certeza que nos últimos tempos a humanidade tem decaído o seu nível (olha... as últimas vezes que isso aconteceu tivemos revoluções e guerra). Quer dizer, para quem não sabe sou feminista convicta e sempre que posso demonstro minha revolta contra o comportamento machista, homofóbico (coloque aqui também tran sfobia e todas essas fobias em relação ao gênero ou sexualidade alheia) e racismo (conta também xenofobia, só que o racismo é muito mais forte no Brasil do que a Xenofobia). Si…