Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2012

Tudo a declarar.

Como cegos que podem ver, eles andam pelas ruas, cumprindo seu papel, totalmente alienados a uma sociedade perdida em uma falsa realidade de glória e grandeza, que não passa de um disfarce para a verdadeira situação da humanidade.  Eles que andam, trabalham, cumprem seu dever, veem a fome, a pobreza e a miséria, sentem pena, alguns fazem doações, mas não entendem de verdade o que fez aqueles que estão em situações deploráveis ficassem daquele jeito.  Alguns bobos diriam carma, outros falariam que era azar do destino. Eu responderia que foi pela cobiça do homem, que conquistou, conquistou, roubou riquezas de povos que eram os verdadeiros donos dela, e deram para poucos, que cobiçavam mais e mais, e não estavam nem aí para o povo que conquistou.  Eles não queriam saber dos humanos, da capacidade deles, e sim do que tinha nas terras, das falsas riquezas, e na sua cobiça e hipocrisia tentaram obrigar aquelas pessoas a serem como eles, mas as tratando como bichos.  Quando poucos acordaram…

E...

E esqueceram de avisar que não era para se apaixonar.  Esqueceram de avisar que era perigoso  essa coisa chamada de amor. Esqueceram de avisar para não me envolver. Esqueceram de avisar que poderia partir meu coração. Esqueceram de avisar que a partir do momento que eu amasse eu teria mais preocupações. Mas se tivessem avisado, será que eu teria confiado? Será que eu teria deixado meu coração se levar? É claro que não, eu tentaria não ser boba, mas aí teria sido, porque não entenderia e nem sentiria essa coisa maravilhosa e perigosa que é o amor.

Confiar...

Ei moço...

Ei moço, sorri pra mim vai, isso bem assim, desse jeitinho que só você tem de sorrir, desse jeitinho que me conquistou e que eu achei que nunca seria por mim o sorriso. Quer dizer, depois de ter me acostumado com a ideia de que meninas como eu não acham pessoas que se interessem por ela, você apareceu, e mostrou de um jeito só teu, que eu estava errada. Meninas como eu podem sim achar meninos bons como você. Ei moço, eu sei é estranho, sou complicada, inteligente demais, deslocada demais, e ainda estou tentando descobrir como você foi gostar de mim, porque gostar de você é fácil, muito fácil, quer dizer, você tem talento, é engraçado, poderia estar com outras mil garotas e nem saber que eu existo, mas o destino decidiu assim, ou será que foi o acaso que fez isso tudo acontecer? Ei moço, eu não sei não, mas estou feliz, muito feliz, porque bem, você fez a garota aqui que estava quase deixando de acreditar no amor, acreditar nele novamente, ver que talvez o jeitinho irritante dela não …